domingo, 6 de setembro de 2015

Onde vai parar o altivo "rebelde" vereador Manoel Palácios com o "Grupo dos Rufinos".

O altivo vereador Manoel Palácios após receber as benesses do "Grupo Liberdade" e da família "Rufino", e assim se manter vivo e firme na sua busca pela reeleição em 2016, até porque,  está à frente do poder é importante. Após dois anos e oito meses, continua sua trajetória de "menino rebelde" diante do grupo que se ostenta. "Palácios" que recentemente foi  agraciado com uma Quadra Poliesportiva com o nome de seu saudoso pai, Manoel Josino Freitas, e está a frente do esporte, por mais de dois anos como Secretário, agregando valores dos desportista e sempre presente na mídia por conta das inaugurações, festas e os campeonatos da gestão "respeito transparência", parece que agora resolveu de vez dar suas cartas como político independente e não mais conjugar os verbetes do conceito "Rufinar".
Se não bastasse em 2014 seguir sua trajetória de liberdade política se impondo a sua independência e não acompanhar os candidatos a deputados e governo do executivo, se negando aos apoios do seu atual "suposto" Grupo, em recente entrevista ao nosso redator do Portal de Notícias Aconteceu Ipu, Afrânio Soares, o nobre edil, foi taxativo em afirmar que vota a favor das contas de 2010 do ex-prefeito Sávio Pontes, reprovadas pelo TCM. Para "Palácios", sua decisão é política, até porque participou desta gestão como Secretário de Agricultura, ano de 2010, indo assim, de acordo com a sua consciência, um "contra ponto" entre o que é "certo" e o que é "imoral".
Nesta última semana, "Palácios" resolveu novamente embaralhar as cartas do jogo político da "Liberdade", desistindo de uma ação "Reparatória de Danos Morais" impetrada pelo prefeito Sérgio Rufino, vereador Monga, vereador Carlos Amarante e o próprio vereador Manoel Palácios (desistente) contra a Rádio Regional e o diretor da emissora, radialista Hélio Lopes. Se não bastasse, nesta sexta-feira (04-09)  o próprio radialista Hélio Lopes em entrevista com o ex-prefeito Sávio Pontes manda um alô para o vereador Palácios, que segundo o apresentador, se encontrava no "Bar do Dragão", reduto de encontro dos admiradores do ex-gestor acompanhando a entrevista da Rádio Regional, e filosofando na onda da "Política passa e as amizades ficam". Será?.
Na política, um acordo pode ter prazo ou data de validade. A depender de um interesse, uma verdade dita hoje, amanhã já se tornou obsoleta ou esquecida.  No livro "O Príncipe"  de Nicolau Maquiavel "os fins justificam os meios", escrita em 1514, serve como desculpa para justificar muitas atitudes contraditórias ou incoerentes, para não dizer "traidoras". Teórico do poder, e mais importante, de como se manter no poder, Maquiavel, quase quinhentos anos depois, permanece atual, já fazendo parte do DNA da política brasileira, e no município de Ipu esse contexto parece não ser diferente. Vamos aguardar as cenas e os próximos capítulos das "nuvens negras" da política da terra de Iracema, Ipu 175 anos de emancipação política.
Afrânio Soares (Redator do Portal de Notícias Aconteceu Ipu).
MATÉRIA RELACIONADA:
Vereador Manoel Palácios desiste de processar a Rádio Regional de Ipu e o radialista Hélio Lopes.

# Compartilhar :

Tecnologia do Blogger.