quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Sinal vermelho aos ipuenses

Absurdamente uma morte como esta, já era esperado aqui na região dos Pereiros. Por que todos os fins de semana alguém era esfaqueado (Veja Aqui). E nem mesmo queixas a policia acontecia. Era o que chamamos de banalização da violência nesta cidade. Virou uma terra sem lei, ou melhor, sem justiça, já que os autores destas barbáries são menores e sempre os mesmos, certos e convictos da impunidade. O assassino é menor e amanhã estará novamente em nosso meio, porém, mais violento e cruel.. E você continua achando que isso é pontual, é caso dos Pereiros? Ledo engano. Neste crime, foi usado arma branca, amanhã ele e os outros irão assaltar e matar com armas pesadas também em outros bairros e no centro.
O que podemos observar é que os moradores dos Pereiros, e de uma forma geral, a população de Ipu, parece indiferente a tudo que está acontecendo. Os ipuenses só se sensibilizam quando são vítimas ou alguém da família é vítima da violência. Enquanto não ocorre conosco ou com quem prezamos, a violência tende a ser ignorada, suportada, vista como intrínseca a convivência de determinado grupo. Aquilo que conhecemos com empatia definitivamente está “fora de moda”. Todavia, aceitar que a violência possa ser natural, é uma tentativa tola de diluir o terror que ela provoca. De uma forma ou outra estamos nos submetendo aos seus efeitos danosos que advirão mais cedo ou mais tarde.
Uma vida perdida para a violência tragicamente deveria chocar não só entes de luto, mas toda a população, desta forma temos necessariamente que analisar com rigor todas as formas de violência institucionalizadas, e ainda mais, analisar como a violência se enraíza em setores específicos de nossa cidade.
SEMPRE É BOM LEMBRAR: HOJE A VIOLÊNCIA FOI COM SEU VIZINHO, AMANHÃ COM TODA CERTEZA, PODE SER COM VOCÊ! 

- Raimundo Silva -

# Compartilhar :

Tecnologia do Blogger.